Reflexoes

Hoje, feriadão chuvoso em São Paulo, minha filha quis assistir Cosmos comigo (Como negar??) e ela acabou colocando no último episódio da série. Seria apenas mais uma das aleatoriedades do universo se não fosse pelo fato de ser o episódio onde relembraram “O Pálido ponto azul” de Carl Sagan e eu fazer reflexoes sobre a combustão que tomou o twitter nesta última semana quando se descobriu que os Nerds são machistas (Assim como boa parte da sociedade a qual eles fazem parte) e parecia que assim como no caso da corrupção no Brasil, bastava acabarmos com os Nerds e o PT que estaria tudo resolvido… Não é bem assim.

O ponto do discurso do Carl Sagan é que no fundo somos todos humanos e que não importa se você é um nerd idiota que reclama da garota te dando um cacete no jogo, o torcedor homofóbico, o xenófobo que não aceita imigrante, o religioso que acha que seu deus é melhor que todos os outros ou a feminista mas que no fundo é apenas misândrica, vivem no mesmo planeta vagando no espaço e que em uma perspectiva mais ampla todos vamos morrer e o que ficará são nossos ensinamentos para as gerações futuras e o mundo em que elas irão viver.

Já me disseram que sou inocente por acreditar nisso, mas prefiro ser assim e ensinar para minha filha que respeito não faz distinção de raça, credo, sexo ou costumes e que generalizar para defender seu ponto de vista é simples intolerância (inclusive me policiando para ser exemplo, visto que não sou perfeito) para que a próxima geração seja muito melhor que a minha, dos meus pais e a destes adolescentes mimados, como bem disse o Nerd Pai, e que o video acima reflita finalmente a humanidade.