Para onde vai a F1

Eis que leio no blog do Victor Martins a mais nova ideia de jênio do rio Bernie….

Basicamente quer criar uma categoria GP2 Plus ou F1 Light dependendo do ponto de vista para “tentar” salvar as equipes médias e pequenas.

O que obviamente mostra que o tio Bernie perdeu a mão, e alguns parafusos, e não consegue aceitar que a categoria está em crise e que este modelo de privilégios à algumas equipes irá acabar com o evento. A negativa do pacote de ajuda sugerido pela CVC foi de uma mesquinharia atroz.

Na minha opinião a #F1 deveria ter uma distribuição equânime do dinheiro entre todas as equipes e o transporte também ser subsidiado a todos, não só a quem conseguir pontos. Ai poderia se discutir bônus para cada ponto e para os títulos de pilotos e equipes, mas que não fossem tão grandes a ponto de gerar disparidade novamente entre as receitas. Isso seria até um atrativo para novas montadoras entrarem na categoria.

Outro ponto seria a possibilidade de compra de chassi, o que diminuiria os custos das equipes menores e poderia facilitar a entrada de mais equipes. Tem também a possibilidade de deixar as equipes terem patrocinadores diferentes por carro, barateando as cotas e facilitando a captação.

Pena que estão definhando a categoria lentamente e achando que 3 carros por equipe seria a solução…. Não será, e pior, se uma destas “queridas” decidir sair o tombo no grid será muito maior.