DNS seguros

Recentemente os clientes da Net  foram vitimas (mais uma vez) de um ataque chamado de Envenenamento de DNS, que influenciava os usuários a baixarem um suposto Flash Player para continuarem a navegar. O importante aqui é que isso tem um contra-medida simples que evita que isso aconteça e que ao digitar o site do seu banco, você seja direcionado para o site verdadeiro. Mas o que é o DNS? Bem, cada site da internet possui um endereço IP específico e único e não seria nada legal se tivéssemos que decorar 173.194.42.191 para que fosse possível acessar o Google. E é aí que o DNS faz a sua mágica, ele traduz o “www.google.com” no endereço correspondente para que os servidores e roteadores possam encontra-lo. No caso da Net o que foi feito é trocar o endereço IP verdadeiro do Google nas tabelas do DNS para um que aponta para um site falso, como um GPS batizado que indica a Vieira Souto no meio do Vidigal. A maneira mais simples de evitar ser alvo deste ataque é utilizar servidores de DNS confiáveis e seguros, a seguir, você confere algumas opções mais populares. Configure seu computador ou roteador com os seguintes endereços:

Google Public DNS

  • Servidor primário: 8.8.8.8;
  • Servidor secundário: 8.8.4.4.

Caso você tenha suporte a IPv6, esses são os endereços:

  • Servidor primário: 2001:4860:4860::8888;
  • Servidor secundário: 2001:4860:4860::8844.

OpenDNS

  • Servidor primário: 208.67.222.222;
  • Servidor secundário: 208.67.220.220.

GigaDNS

  • Servidor primário: 189.38.95.95;
  • Servidor secundário: 189.38.95.96.

Caso sua rede tenha suporte a IPv6, esses são os endereços:

  • Servidor primário: 2804:10:10::10;
  • Servidor secundário: 2804:10:10::20.

Level 3

  • Servidor principal primário: 209.244.0.3;
  • Servidor principal secundário: 209.244.0.4;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.1;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.2;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.3;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.4;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.5;
  • Servidor alternativo: 4.2.2.6.