Australopitacos

E finalmente a Fórmula 1 começou, e bem, a temporada de 2012, com mudanças significativas no Status Quo.

Button - Australia 2012

Com as mudanças no regulamento as equipes tiveram que ajustar seus carros de 2011 à falta do difusor aquecido e à altura máxima dos bicos. Com isso, a Red Bull que tinha nestes 2 itens o pilares fundamentais de seu carro ano passado, teve que se reinventar. Já a McLaren….

Os ingleses já vinham com um projeto não tão dependente do vortex criado pelo bico alto e portanto não precisaram se preocupar muito com esta área, visto ser a única equipe de ponta a não ter o degrau (A Marussia não conta). O que eles fizeram foi melhorar o carro e atacar o principal ponto de 2011, as voltas rápidas de classificação, para evitar que Vettel largue na frente e suma.

Isto posto, vamos aos australopitacos (OK, foi infame):

  • Button é ph0d4!!! Ganhou 3 das 4 últimas corridas na Austrália. A vitória de ontem começou a ser definida na largada, quando ganhou a posição de Lewis Hamilton. A fórmula – Carro equilibrado + Condução constante + cuidado com os pneus = Osso duro de roer, funcionou perfeitamente.
  • Já Hamilton, apesar da Pole e do foguete nas mãos, chegou em terceiro (quase perdendo a posição no pódio) e na pesagem era notória a sua “alegria”… O garoto é rápido, bom piloto… mas a cabeça é fraca, e Button sabe disso! Hoje foi apenas o primeiro golpe, mas Jenson vai acabar com o psicológico de Lewis e sem apelar para a baixaria antes do GP da Espanha, transformando-o em um Webber.
  • Apesar da RGT ter lançado no ar na classificação que o Vettel é Bicampeão pois tinha um carro do outro planeta, a corrida fez o favor de não deixar dúvidas… O garoto é bom, e vai ser divertido assistindo-o tendo que buscar as posições ao invés de largar na pole e ficar passeando. Largou atrás e com inteligência e categoria (A Red Bull não é o autorama de 2011) chegou em segundo, segurando o Hamilton. O carro pode não ser o mais rápido, mas não está longe e Vettel com certeza faz a diferença.
  • Se o Vettel tem um carro promissor onde com seu talento pode dar trabalho para as McLaren, Alonso deveria receber um aumento por fazer o que fez na corrida com o Iveco, digo Ferrari, que tem nas mãos… Largou na 12ª posição e chegou em quinto! Suportou com maestria a pressão de Maldonado no final da prova e conseguiu efetuar boas ultrapassagens.
  • Menção honrosa para o Maldonado, apesar das piadas, a Willians nestes 2 anos só viu a cor do Q3 na classificação por causa dele. Na corrida, estava possuído e deu trabalho para todos em seu caminho (que diga o Grosjean) e se não fosse o erro na última volta quando estava dando um suadouro no Alonso, terminaria como herói, se bem que pelo conjunto da obra, ele deveria ser saudado na sede da Willians, pois poderia aceitar o 6 lugar e comboiar o Alonso, mas preferiu arriscar e é de pilotos assim que a F1 precisa.
  • Uma equipe que chamou a atenção foi a Sauber que colocou Koba-Mito e Perez-Ligeirinho nos pontos, sendo que o Mexicano largou em último e chegou a ficar em segundo antes do primeiro pit-stop (A Iveco, digo Ferrari, deve ter ficado impressionada). O carro é bom e vai dar trabalho para a Lotus, Mercedes e porque não a Iveco-Ferrari.
  • De resto, tivemos as Mercedes fazendo uma corrida pífia, como eu imaginava, pois o uso do duto frontal na classificação é relevante, mas na corrida sua aplicação fica limitada. Se eu fosse a Red Bull e a Lotus nem reclamava com a FIA depois de hoje.
  • Massa e Bruno, como não tinham chance nenhuma de pontuar disputando o belo 14 posto (Massa comia pneus a cada 10 voltas e Bruno foi atingido pelo Ricciardo na primeira curva), resolveram protagonizar uma peça para o Santander que patrocina ambos e saíram da pista “Juntos”. Levando em consideração que a outra Iveco-Ferrari e a outra Williams estavam brigando pelo 5 lugar, ambos precisam pensar muito o que vão fazer no próximo domingo na Malásia, principalmente Massa, pois se continuar assim a Ferrari coloca outro no seu lugar ante do fim do campeonato.

Semana que vem já temos p GP da Malásia, e em um autódromo propriamente dito vai ficar mais fácil identificar como ser a F1, pelo menos até a Espanha.