O Segredo da F1

Gama-Pneus

A Pirelli já tinha mexido com a F1 ano passado criando pneus completamente diferentes dos usuais até aquele momento, sendo a grande responsável por termos 7 pilotos diferentes vencendo nas 7 primeiras provas. Ai com o passar do tempo e das provas, as equipes foram se adaptando e entendendo como eles funcionavem e a vida voltou ao normal.

Para 2013 a italianada criou 4 novos compostos de pneus e sem mudanças no regulamento, a F-1 tende a ter nos pneus novamente o diferencial para decidir uma corrida. Os compostos deste ano estãso mais macios (Se já desmanchavam ano passado, este ano devem ser de papel) quase como se os compostos descessem 1 nível e o Duro 2013 é igual ao Mádio 2012 e assim vai… A diferença de desempenho entre os diferentes compostos é maior este ano e a ideia é que nunca seja abaixo de meio segundo por volta.

Pneu-1-1024x339

Pneu-2-1024x339

Apesar de manter o sistema de cores (genial, diga-se de passagem) a Pirelli decidiu mudar a cor dos compostos duros que eram cinzas em 2012 e causavam dificuldade de vizualização e o tornaram laranja.

Outro ponto que foi alterado é o peso do sistema (roda + pneu) e por isso a FIA alterou o peso mínimo dos carros no regulamento.

A questão que tem sido levantada depois de 2 provas é que o fato da borracha se degradar tão rápido e causar uma perda de performance tão grande tem obrigado os pilotos a dirigirem como tias tentando economizar borracha e não buscando o pico de performance do carros. Isso ficou evidente na Malásia quando a Mercedes abdicou de buscar a vitória para garantir o pódio, pois se forçassem o ritmo o prejuizo seria imenso.

Vale lembrar que cada carro recebe 11 jogos de pneus de pista seca (todos identificados por um código de barra) para todo o fim de semana (3 Treinos livres, Classificação e Corrida), sendo que cada piloto os usam como quiser. Desses 11 jogos, seis são do tipo mais duro e cinco dos macios. Os pneus de chuva e intermediários não entram nessa conta.

Acho válido o esforço da Pirelli, mas acredito que a receita esteja um pouco fora da dosagem ideal, pois privar o piloto de buscar o máximo do equipamento e do seu talento é contra a principal graça da F1, tanto é que a propria Pirelli já avisou que depois do Bahrein (se tiver corrida) eles irão rever os compostos.

Vamos torcer para que o campeonato não seja decidido majoritariamente por causa de um único fator e que os pilotos possam buscar o seu melhor, criando assim disputas reais de posição.